Quer fazer um Bazar de Produtos? Leia esse Post!

Quer fazer um Bazar de Produtos? Leia esse Post!

Olá! Tudo bem por aí? Para você que está me acompanhando aqui, como prometido, falarei sobre o nosso “Bazar”!

Tudo começou com o desapego das coisas que não estávamos mais usando. Quando recebemos a confirmação do nosso visto agilizamos e “formalizamos nosso bazar”, que foi dividido em duas partes – o online e o presencial.

Minha primeira ação para montar o bazar foi fazer o levantamento de TUDO o que tínhamos em casa e que íamos vender! Fiz uma planilha (os amigos mais próximos devem estar rindo agora, porque sabem que eu adoro planilhas!) separada por cômodos e com a descrição detalhada de cada item. Vale dizer que essa planilha começou bem antes de recebermos o visto!

No bazar online era muito importante ter todas as informações, porque as pessoas têm que ter o melhor entendimento possível do item que está sendo vendido e em alguns casos, saber a medida.

Para mim, era importante controlar as informações para que eu não passasse nenhum dado errado e também pudesse ter o controle do que estava sendo vendido. De certa forma, a planilha foi mais útil para mim, do que para os compradores.

Outra coisa muito importante são as fotos! Como eram muitas miudezas, eu fiz “blocos” de fotos – juntei os itens similares em uma bancada ou no próprio armário e fotografei.

Depois de ter a relação, foi preciso precificar cada item e isso foi nossa segunda tarefa! Nós comparamos os produtos que tínhamos com produtos novos e usados – da mesma marca ou muito similares – e determinamos o preço, levando em consideração também a conservação das nossas coisas. Queríamos vender logo, então, fizemos preços bem razoáveis, mas considerando a qualidade das coisas que a gente tinha.

Minha terceira ação foi divulgar o bazar – utilizei minhas redes sociais para divulgar aos amigos e família, além de anunciar em sites especializados e que não cobram pelos anúncios e já têm o seu padrão definido.

Nas redes sociais, eu fiz um “álbum de fotos” com as informações e compartilhei a planilha por um link, onde as pessoas podiam visualizar as informações.

Poucas pessoas leram a planilha – hahaha. Elas viam as fotos e me perguntavam as especificações (que estavam na planilha!) e eu respondia. E isso tomou muito tempo! Como forma de tentar diminuir as perguntas, fiz os comentários nas fotos. Estava me sentindo vendedora de shopping em mês de Natal! Foram muitas perguntas, muitas dúvidas e ainda bem, muitas vendas!

Conforme as vendas iam acontecendo, eu registrava na planilha e atualizava no link – “vai que”!!

E com isso, vendemos  boa parte das nossas coisas!

Se você vai mudar e quer fazer um Bazar online, minha recomendação é a seguinte:

Levantar todos os itens que você quer vender:

Você pode fazer uma planilha resumida, contendo produto, especificação e preço. Mesmo que você não seja louco por planilhas como eu, ela vai te ajudar na hora de divulgar as informações nas redes sociais. Outra dica importante é não subestimar os seus pertences – desde que não estejam quebrados! Sempre tem alguém precisando de alguma coisinha de casa e sempre tem alguém com um item pior que o seu! Eu vendi do abridor de latas até a cama!

Fazer uma pesquisa prévia dos preços dos itens similares novos e usados:

Quanto mais cedo você começar a vender, mais tempo você terá para negociar. Algumas pessoas, acham que porque você precisa vender, você tem que “dar de graça”. E muitas vezes as pessoas comparam o preço do seu produto de linha “A” com um de linha “C” e se você não tempo, você acaba vendendo como se fosse um produto inferior. O bazar não vai te dar lucro, mas vai ajudar muito nas despesas futuras! 

É importante determinar se os itens serão vendidos em conjunto ou separadamente! Ex: Jogos de taças.

Divulgar nos sites de vendas e nas suas mídias:

Os sites de vendas têm seu procedimento próprio, já nas mídias você determina as suas regras! Minha sugestão:

  • Fazer um álbum de fotos com os produtos (por questões de segurança, eu deixei o álbum visível somente aos meus amigos).
  • Na legenda da foto descrever o produto, o preço e alguma especificação como tamanho, cor, material – o que for importante para a pessoa entender do que se trata.
  • Acompanhar os comentários e solicitações!

Vender, vender, vender! Como é online, você tem que combinar a entrega e como você estará correndo muito atrás de várias coisas para a mudança, quanto mais fácil para você melhor! Por exemplo:

  • Pagamentos em dinheiro ou no máximo uma transferência para sua conta. Se você não conhecer a pessoa, dinheiro na certa. Tudo o que você não precisa é ficar correndo atrás de devedor, não é?
  • Opte por não reservar itens, exceto se a pessoa fizer um depósito prévio. Você corre o risco de não encontrar com a pessoa facilmente, ter outro interessado e não vender porque se comprometeu com outro.
  • Na entrega, se a pessoa puder ir até você, melhor. Se não, combine um lugar bom para ambos – pensando sempre no valor do item que você está vendendo. Você não vai atravessar São Paulo para vender uma travessa de vidro, né?

 

Se você tem coisas em casa e que estão entulhadas em algum lugar, mesmo que você não vá se mudar, pode aproveitar essas dicas e fazer um Bazar também!

 

Como esse post está ficando muito grande, vou deixar para falar sobre o Bazar Presencial na próxima semana! Combinado?

 

Um beijo

 

Ah, não esquece de me dizer se gostou e se o conteúdo está sendo útil para você. E claro, compartilhe com as pessoas queridas da sua vida <3

 

Eu costumo dizer que sou hoteleira de formação e organizadora por paixão! Além de organizar, adoro viagens, fotos e estar junto dos amigos – sou aquela que sempre fica responsável por organizar os encontros 🙂 Quero ser a sementinha da organização na sua vida! Saiba mais

A Organização e Eu

A Organização e Eu

Obrigada por sua visita a este Blog! Seja muito bem-vindo! Este é o meu texto “piloto” e ao invés de escrever sobre técnicas, benefícios ou dicas de Organização, eu gostaria de falar sobre mim e a relação que tenho com a Organização, para que você me conheça melhor! Não lembro se fui uma criança muito bagunceira, mas lembro-me que havia uma certa rigidez em casa em relação a coisas fora do lugar, sabe como é – em apartamento pequeno é mais do que necessário dividir e respeitar o espaço alheio. Sempre fui muito cuidadosa com meus materiais de escola, fotos, brinquedos – gostava de encapar os cadernos, minhas fotos sempre foram organizadas cronologicamente em álbuns, minha coleção de papel de carta era separada por tipos de desenhos, entre outras coisas. No colegial, na época de vestibular, fiz um teste vocacional para me ajudar na escolha da carreira e nele constou três informações bem interessantes na parte de aptidões e habilidades: 1) organizar coisas e pessoas; 2) realizar trabalho de deslocamentos e viagens; 3) tem facilidade (ou talento) para ajudar as pessoas. Prestei vestibular para Psicologia e para Turismo – fiquei com a segunda opção e abstrai a informação sobre a aptidão para organizar coisas. Na minha carreira no segmento hoteleiro, trabalhei com organização de eventos e viajei bastante pelo Brasil desenvolvendo diversos tipos de trabalho, como treinamentos e auditorias. Sempre me destaquei por ser organizada e isto me trouxe grandes oportunidades. Nos últimos dez anos trabalhei na área de qualidade e a organização, metodologia e padronização estiveram ainda mais presentes na minha vida. Sempre gostei muito do meu trabalho e fui muito reconhecida por todas as empresas que passei! Em um momento de insatisfação profissional, senti necessidade de me conhecer mais e iniciei sessões de coachingfoi transformador! Durante as sessões consegui resgatar minhas aptidões e habilidades (mesmo sem lembrar do teste vocacional do colégio!). Lembro da Coach me perguntar o que eu gostava de fazer e eu dizer “eu gosto de ajudar as pessoas e de manter as coisas em ordem” – mas era muito vago. Como que por um acaso do destino, eu recebi um folder de divulgação de uma profissional de organização, fui pesquisar o assunto e vi o mundo que existe por trás deste segmento – nem sabia que era uma profissão. Eu me encantei e me encontrei <3 Fiz cursos e comecei a aplicar em casa todas as técnicas aprendidas. Organizando e digitalizando os meus documentos encontrei o teste vocacional e fiquei surpresa com as informações – pensei: “estou no caminho certo, há 20 anos meu teste já dizia que eu gosto de organizar coisas e ajudar pessoas”. E é isso o que eu faço hoje, com muito amor! A Organização, de paixão virou profissão! Por falar em paixão, sou louca por fotos e viagens e sempre que possível, falarei sobre esses temas por aqui. Bom, acho que já deu para você ter uma ideia da minha história, né?! Espero que de alguma forma você tenha se identificado comigo – vou adorar te ter por aqui! Ficarei feliz em ver comentários seus: me conta de você, se você gostou da minha história, o que você quer ver no Blog! Ah, compartilha com seus amigos também ☺ Um beijo carinhoso,
Eu costumo dizer que sou hoteleira de formação e organizadora por paixão! Além de organizar, adoro viagens, fotos e estar junto dos amigos – sou aquela que sempre fica responsável por organizar os encontros 🙂 Quero ser a sementinha da organização na sua vida! Saiba mais